A história de Annie Clark




19 de fevereiro, 2017.

Ela não era uma pessoa ruim. Cheia de defeitos, inseguranças. Ela sempre quis dar o seu melhor e talvez ele não tenha sido o suficiente.
Colocou a xícara de chá no balcão. Ela costumava sorrir todos os dias para mostrar a ela mesma que estava bem. Mas quando chegava a noite, era impossível não lembrar.
As lembranças doem porque é sufocante ver rotina virando saudade. Sufoca porque ele havia escapado de suas mãos como se fossem ventos, que vão em vem, sem dar certeza de quando voltariam.
Queria sentir raiva porque a raiva não dói, mas tudo o que sentia era um vazio. Era tão estúpido. Tudo o que aconteceu, é como se fosse uma piada. Como coisas tão fracas foram capazes de derrubar algo que pelo menos pra ela era tão forte? As risadas que soltava durante o dia eram vazias. Uma felicidade irreal pra mostrar a si mesma que estava bem. Menina boba, tentou enganar o seu coração. Mal ela sabia que ele era perverso. Pode te dar o sentimento mais lindo do mundo, mas em troca, no final, te dá a pior dor que você pode sentir: aquela que não tem remédio. Saiu da cidade em uma tentativa de esquecer, mas quando voltou, ela trouxe de volta tudo o que deixou quando viajou: saudade.
Lembrou absolutamente de tudo como era antes e de como agora: corações cheios passaram a ser vazios.  Promessas passaram a ser em vão. Estava perdida, e por mais que tentasse, não conseguia se encontrar. Sempre achou que orgulho matava, ela não mata, machuca. O que mata mesmo é saudade.

10 comentários:

  1. Nossa que lindo, eu assisti o filme e lendo esse texto me passou a mente todas as cenas. Esse texto é tão reflexivo, amei! Realmente a saudade, dó muito! E quando gostamos, não tem essa de fugir pra esquecer, é preciso tentar e dizer a pessoa que sente, quem sabem ela sente o mesmo! Se não esse sentimento vai te corroendo com o tempo.
    Já estou seguindo seu blog, poderia retribuir seguindo o meu?
    Beijos
    Palavras ao vento

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É verdade, Natália.
      Vou seguir sim, claro!
      Obrigada pela visita, mil beijos!

      Excluir
  2. Olá, tudo bem?
    Que texto lindo! Adorei a postagem!

    Beijos!


    Reino dos Unicórnios ❤ || Faça-nos uma visita!

    ResponderExcluir
  3. Olá, Yasmin.
    Gostei bastante do texto. Tem bastante profundidade. O título é um filme? Se for vou assistir.

    Prefácio

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi, Sil!
      É só um texto, muito obrigada! <3

      Beijos

      Excluir
  4. Que texto mais lindo! Suas palavras são únicas, Yasmin. ❤

    www.kailagarcia.com

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ah, Kaila, muito obrigada minha linda. Fico feliz de ler isso.

      Mil beijos!

      Excluir
  5. Saudade é uma das piores dores... lindo texto.Tenha um dia abençoado, beijos!

    Blog Paisagem de Janela
    http://paisagemdejanela.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  6. Obrigada pelo comentário, Paula!

    Beijos <3

    ResponderExcluir

Olá! Não esqueça de deixar um comentário bem caprichado sobre o post viu? :)