''Perfect''


Capítulo Único 

Uma Gilete, era o que ela tinha em mãos; grávida de 8 meses completos ela havia acabado de ter uma briga feia com seu marido...

#FlashBack ON#

Os dois estavam no shopping, iriam ao cinema ver um romance que acabara de ser lançado...
-Amor, vou ao banheiro enquanto você compra os nossos ingressos e afins
-Ok olhos lindos
Ela foi rapidamente ao banheiro, porém quando voltou preferia não ter nem saído de casa naquele dia, ela viu algo que acabou com ela. Seu MARIDO estava aos beijo com a sua “melhor amiga”
- ARTHUR, GIOVANNA, EU NÃO ACREDITO
- Lu, eu posso explicar
-Eu não quero ouvir, eu vou embora, me deixa em paz
Dito isso Lua saiu andando pelos corredores do shopping com lágrimas aos olhos assim que saiu do shopping pegou o primeiro táxi que viu e foi embora pra casa

#FlashBack OFF#

 E agora estava ela em seu quarto chorando com uma navalha na mão, sem conseguir se aguentar mais ela pegou a gilete e começou a se cortar, logo havia uma palavra escrita com os cortes profundos em seu braço...



Logo depois, ela deixou o sangue escorrer, se deitou na cama de barriga pra cima e se pôs a chorar, ela soluçava sem pudor até que seus pulmões começaram a falhar e ela desmaiou com uma falta de ar imensa

#Com Arthur#

-GIOVANA EU NÃO ACREDITO SUA LOUCA ME AGARROU A FORÇA, SUA VAGABUNDA
-Ah Thurthur pare de drama
-Você não dizia ser a melhor amiguinha dela ?
- Nunca fui amiga dela, ela que sempre foi uma idiota
- Você é maluca garota, se alguma coisa acontecer com ela ou com o bebê, a culpa será sua, toda sua, então reze muito pra que eles estejam bem viu sua VA-GA-BUN-DA
- Olha como fala comigo
- Olha você o que faz garota

Dito isso ele saiu correndo, foi até o estacionamento, pagou e pegou seu carro e foi correndo pra casa algo lhe dizia que estava acontecendo alguma coisa, ao chegar em casa o silêncio predominava procurou sua esposa por todos os cômodos do primeiro andar da casa e nada dela, subiu as escadas e foi pro quarto deles, ao entrar naquele quarto o caos o dominava, Lua estava desmaiada com cortes profundos que ainda sangravam em seu braço esquerdo, e ela estava desmaiada, e ele pode perceber que ela respirava com muita dificuldade e ele se desesperou mais ainda ao ver que havia sangue em seu short foi ai que ele se desesperou, não pensou duas vezes e pegou ela no colo cuidadosamente e correu com ela para o hospital
Ao chegar lá, ele explicou a situação aos médicos e foi obrigado a ficar na sala de espera, enquanto estava sentado lá, ele relembrou do dia que eles se conheceram

#FlashBack ON#

Eles estavam no último ano da escola, era o primeiro dia de aula e uma menina novata tinha chegado, ela possuía cabelos loirinhos e olhos castanhos era linda, logo ele quis se aproximar, era um menino normal, estava sempre na média e ao mesmo tempo era bem popular

Thur: Oi, me chamo Arthur Aguiar, bem vinda a escola e qual o seu nome ?
Lu: Oi me chamo Lua Blanco e obrigado Arthur
Thur: Perai, seu avô é o Billy Blanco ?
Lu: É sim, você já estudava aqui ?
Thur: Sim, sempre estudei por aqui, e você veio de onde
Lu: Eu vim de São Paulo (N/a: Eles estão em Rio de Janeiro)
Thur: Nossa que legal, e veio pra cá porque ?
Lu: Bem toda a minha família esta se mudando pra cá então eu que não iria ficar sozinha por lá não é mesmo ?
Thur: Claro, mas me conta, está morando aonde ?
Lu: Em Copacabana
Thur: Que bacana, moro lá também
Lu: Sério ? em que prédio ou mora em casa ?
Thur: Moro num condomínio
Lu: Aquele chique que tem piscina, pracinhas e campo de futebol ?
Thur: Esse mesmo
Lu: Sabe que eu também, moro lá com meus irmãos e meus pais
Thur: Que legal, vai ver a gente é vizinho e nem sabia
Lu: Verdade

Eles continuaram conversando animadamente, assistiram as aulas e logo depois foram juntos pra casa no carro dos pais de Arthur, que pagavam um motorista particular pro filho, ao pararem na casa dele descobriram que eram vizinhos e passaram o dia todo conversando na casa dela, ele conheceu seus irmãos e seus pais e eles agora eram como melhores amigos, no terceiro mês daquela amizade algo novo surgiu e os dois se apaixonaram um pelo outro, Arthur não perdeu tempo e assim que percebeu que realmente gostava dela pediu a menina em namoro, quando o ano acabou eles foram fazer faculdade, para sorte deles, passaram os dois pra mesma faculdade, só que em cursos diferentes e no dia em que se formaram, foi o dia em que eles foram morar juntos

#FlashBack Off#

Mais lembranças invadiram a mente do garoto, que se lembrava agora do dia em que pediu a sua princesa em casamento, e o dia em que tiveram a primeira noite de amor, e também quando descobriram da gravidez de Lua e quando descobriram o sexo da criança

#FlashBack ON#

Ela quando chegou no apartamento deles encontrou a sala acesa a luz de velas e pétalas de rosas vermelhas espalhadas pelo chão, e logo em seguida ao fechar a porta encontrou um bilhete

“Boa Noite meu amor, hoje o dia é só nosso estou na sala de jantar a sua espera meu bem
Boa noite princesa
Arthur”

Ela correu até a sala de jantar mas em vez de encontra-lo encontrou apenas mais um bilhete

“Oh minha princesa me perdoe, eu devo ter dito sala de jantar pra você não é mesmo ? Eu quis dizer que estou no nosso quarto lhe esperando sem camisa  meu bem
Te Amo
Arthur”

Ela suspirava a cada palavra que lia, estava completamente apaixonada por aquele homem, ela correu pro quarto deles e ao chegar lá viu ele mais bonito do que o normal e ele segurava um buque de rosas azuis suas rosas preferidas, ele entregou o buque a ela e ela pegou a pequena carta  e enquanto lia Arthur pronunciava as palavras daquela carta

Thur: Lu, minha pequena, minha princesa, olhos lindos é vamos lá, eu não sou bom com as palavras mas eu vou tentar, a alguns anos atrás, nós nos conhecemos e você marcou minha vida desde o momento que disse “Oi eu sou Lua Blanco”, nós viramos melhores amigos desde o dia em que nos conhecemos, até que depois de três meses eu percebi que te amo, foi quando lhe pedi em namoro, e você aceitou, aquele foi um dos melhores dias da minha vida e desde ai a gente passou por muita coisa, me lembro do dia em que você descobriu que seu avô tinha acabado de falecer, você estava aos prantos naquele velório e todos olhavam com cara de pena pra você, e quando eu cheguei eu sei que você se permitiu chorar ainda mais porque confia em mim, e eu quero que saibas que eu confio em você viu meu amor ? Bem eu já falei demais vamos ao meu objetivo, Lu eu quero que você me permita participar da sua vida para sempre, Lua Maria Blanco você aceita se casar comigo ?

Assim que ele pronunciou a ultima palavra ela viu ele se ajoelhar e tirar do bolso uma caixinha de veludo em forma de uma rosa e abriu, ela enlouqueceu ao ver a aliança

Lu: É claro que sim meu amor, eu te amo

Dito isso trocaram as alianças e começaram um beijo rápido mas apaixonado, logo os dois estavam na cama se beijando agora com pressa e com fervor, as preliminares começaram ele mordiscava o pescoço dela e dizia sacanagens ao pé do ouvido, logo ele tirou a blusinha dela e massageou seus seios por cima do sutiã e ela gemeu baixinho, ele olhou pra ela como se pedisse permissão e ela consentiu, logo ela tirou-lhe a camisa e a calça, ele estava só de box e ela só de calcinha, ambos estavam muito excitados, e não aguentando mais eles retiraram as ultimas peças, por ser a primeira vez de Lua ele teria ir com calma pra não machuca-la

Thur: Se eu te machucar me diz por favor

Ela apenas assentiu com a cabeça e ele começou a penetração, a dor pra ela era imensa e ela já estava chorando e ele tentava a todo custo fazer o mais lento possível para que fosse prazeroso e não doloroso, ele estava quase conseguindo entrar por completo nela, quando entrou todo ele suspirou aliviado e ela também, vinha agora a segunda parte ele começou a se movimentar e logo os gemidos de dor dela viraram gemidos de prazer, ela já pedia mais e mais logo os dois atingiram o ápice do prazer e caíram exaustos na cama ele saiu dela e a abraçou fortemente

Thur: Você está bem olhos lindos ?
Lu: Sim, você foi incrível, obrigado Thur
Thur: pelo que ?
Lu: por ser o melhor noivo do mundo
Thur: E você por ser a melhor noiva do universo
Lu: Bobo
Thur: Boba

#3 meses depois#

Era o grande dia do casamento deles, a missa já havia acabado e eles já estavam quase indo pra Lua-de-Mel mas antes de partirem ela precisava dizer uma coisinha pro seu Marido

Lu: Thur, amor
Thur: Oi olhos lindos
Lu: Vem comigo, antes da gente viajar quero te contar uma novidade, vem amor
Ela puxou ele e levou ele até um pacotinho branco com laço de fita vermelho
Lu: Abre Thur
Ele abriu e viu um sapatinho branco de lã
Thur: Amor você está
Lu: Grávida
Ele pegou ela e rodopiou-a no ar, e assim foram rumo a lua-de-mel

#4 meses depois#

Dr.: É uma menininha
Os dois estavam super emocionados, seu primeiro filho seria uma menininha e assim partiram pro shopping pra comprar o enxoval e os móveis da menina que viria por ai

#FlashBack OFF#

Depois de muito relembrar veio um médico falar com ele

Thur: E ai Doutor como elas estão ?
Dr.: Bem eu vim lhe chamar porque o parto vai ter que ser feito agora, ou o bebê pode não sobreviver
O mundo dele desmoronou
Thur: E a minha esposa ?
Dr.: Se demorarmos muito para tirar a criança ela também pode morrer, e além disso é uma cirurgia muito delicada uma vez que ela perdeu muito sangue com aqueles cortes profundos que ela adquiriu, mas precisa ser feito agora, você vem comigo ?
Thur: Claro que sim

Ele seguiu o Doutor até a sala de cirurgia e viu sua pequena deitada naquela maca com o braço enfaixado e muito pálida, eles não poderiam perder mais tempo, a cirurgia começou e ele só via sangue e mais sangue, nada do bebê, os batimentos cardíacos de Lu estavam ficando cada vez mais fracos até que ele ouviu um choro ecoar pela sala era o chorinho de sua filha, mas o que era pra ser alegria se tornou em preocupação, o coração de Lua parou de bater, tiraram Arthur da sala as pressas e tentaram reanimar a garota e ele só fazia chorar do lado de fora na sala de espera, exatos 10 minutos se passaram até que o Doutor veio com uma cara até que boa

Dr.: meu caro, sua esposa está necessitando urgentemente de uma transfusão de sangue, ela está internada na UTI e está em coma induzido pra facilitar as coisas, você sabe por acaso qual o tipo sanguíneo da sua esposa ?
Thur: Ela é AB negativo que nem eu
Dr.: Sério ?
Thur: Sim
Dr.: Então fica muito mais fácil, venha comigo vamos ver se você pode doar sangue a ela
Thur: Ok

Eles foram até a sala e graças a Deus Arthur era completamente compatível com ela, ele fez a doação de sangue para sua princesa e assim que foi colocada a bolsa de sangue eles tiraram a menina do come induzido agora era esperar para que ela acordasse, enquanto ela não acordava, Arthur foi ao berçário ver a sua filha pela primeira vez, ao ver a menina ele ficou encantado, ela era a cara da mãe, os pequenos olhos castanhos e os cabelos loirinhos, ela estava sorrindo pra ele, era uma mistura perfeita o sorriso do pai, o nariz do pai com os olhos e os cabelos da mãe, ela era simplesmente linda, ele pediu pra enfermeira pra pegar a menina nem que fosse um pouquinho, mas ela disse que não seria possível, então ele voltou pra ver sua pequena que graças a Deus acabara de sair da UTI, ela já se mostrava mais forte e estava acordando, ele deu um beijo na testa dela, em seu nariz, em suas pequenas bochechas e por fim lhe deu um selinho

Lu: ...thur –ela disse bem baixinho quase inaudível mas ele a ouviu
Thur: Olhos lindos, me perdoa por favor, eu fiquei com tanto medo de te perder meu anjo, eles induziram seu parto meu amor, nossa filha é linda demais é a mistura perfeita de nós dois
Lu: F...Foi você quem me salvou ?
Thur: Foi princesa, eu não deixaria de ser seu Marido por causa de nenhuma garota, e sabe porque ?
Lu: Porque?
Thur: Porque nenhuma delas é você meu anjo
Ele se aproximou dela e deram um beijo calmo e apaixonado
Lu: Amor, quero ver nossa filha
Thur: Perai eu vou pedir pra enfermeira trazer ela aqui
Lu: Ok

Ele foi avisou o Doutor que Lua tinha acordado e ainda implorou pra deixarem ela ver a pequena menina deles, ele deixou, mas primeiro examinou Lua que estava muito melhor, e depois mostrou a pequena menina enrolada nos panos, para os dois

Lu: Amor, qual vai ser o nome dela ?
Thur: Que tal Julia ?
Lu: Amei, é a nossa Julinha

3 dias mais tarde, Lua foi liberada do Hospital junto com a pequena Julia e eles finalmente foram pra casa depois do difícil acontecimento que passaram, e se eles não acabaram por causa de uma falsa amiga é porque o amor que eles sentem um pelo outro é bem maior do que uma briga.

Dizem que o Amor tudo supera, e eu realmente acho que supera mesmo


FIM OU NÃO !  


Por Beatriz Guimarães Junqueira (Biia Junqueira)

7 comentários:

  1. ameeeeeeeeeeeeeeeeeei
    posta mais pf

    ResponderExcluir
  2. perfeito demais

    Ana

    ResponderExcluir
  3. ++++++++++++++++++++++++++++++++++++

    ResponderExcluir
  4. continuação pf
    ass Sophia

    ResponderExcluir

Olá! Não esqueça de deixar um comentário bem caprichado sobre o post viu? :)