Uma fic perfeita da nossa querida "Giovanna Vacaloide"


Oi tirus, então ontem eu estava na fanfic addiciton lendo algumas fics, e como vocês sabem eu amo ler, sou absolutamente apaixonada por qualquer livro ou fic, e um dos meu fandons preferidos são os Mcfly, e eu tava lendo uma fic ontem, mais eu adaptei como LuAr, mais a fic é a cara de Lancellar completo. Então eu adapitei como eles, pra vocês darem boas risadas prontos? ( Gente eu sei que o blog é de LuAr, mais essa fic é o casalzinho todo cara, conta uma história de uma mulher que se casou e ela pega todos os amigos do marido) k'  Atenção, a fic é bem hot, então se você tiver, nove, dez, onze, anos é melhor não ler akaisksiaks mais cada um sabe oque ler né?! Prontos? Let go!




Não vamos esquecer dos créditos ok? 

O nome da fic é How many times, how many lies, a autora é a Autora: Carolis, Beta-Reader: Carolis. 
e eu vou postar aqui, porque tem umas meninas que não sabem adapitar. 

Right Now

Arthur!’ Gih gritava para o marido.
‘Humm?’ Ele dizia enquanto jogava vídeo-game com Caio.
‘Não acredito! Arthur Aguiar, você é um homem casado, sabia disso?’ sua esposa chegou na sala brigando.
‘Sabia, mas isso não me impede de jogar vídeo-game... MERDA Caio!!’
‘Não sei porque você ainda insiste em jogar comigo, eu sempre ganho!’ o amigo se gabou.
‘Vocês dois não crescem mesmo, né?’ Giovanna disse ainda não acreditando que seu próprio marido ainda jogava vídeo-game.
‘Relaxa, amor.’ Arthur deu um selinho na esposa e foi em direção à porta.
‘Onde você vai?’ ela quis saber.
‘Hoje é a noite dos homens, esqueceu?’ Arthur disse como se fosse óbvio.
‘Hum.’
‘Vamos Caio?’
‘Acho que eu vou pra casa, dude, não tô com cabeça...’
‘Você pode ser bom no vídeo-game, mas em poker você não é nem um pouco!’ Arthur debochou antes de sair de casa.
‘Alguém já avisou vocês que esse "noite dos homens" soa um tanto gay?’
‘Por isso que eu prefiro a noite das mulheres.’
‘DaS mulhereS?’ Giovanna deu ênfase nas palavras no plural.
‘Ok, ok. Da mulher.’ Caio disse malicioso e começou a se aproximar da escada, que era onde Gih estava parada.
‘Huum, tô começando a gostar.’ Ela disse sorrindo.
‘Sabe, eu não sou bom em poker, mas posso ser em outras coisas... é só você deixar.’ 
Caio estava muito próximo, e isso não deixava Giovanna à vontade. Ela respirava rapidamente a cada movimento dele. ‘Você não quer?’
‘Acho que não... quem me garante que você faz certinho?’ Gih disse a primeira coisa que veio em mente. Sabia queCaio era muito bom quando se tratava de sexo. Na verdade, era espetacular, mas não queria dar o braço a torcer. Seus hormônios gritavam por dentro, e sua mão suava frio. 
‘Acho que você é a melhor pessoa para julgar se faço ou não.’ Ele desafiou e começou a desabotoar a camisa. 
‘Acha que eu vou me render a você?’ Foi a única coisa que ela disse, com um certo nervosismo, antes de começar a beijá-lo intensamente. Pôde sentir as mãos dele em seu rosto tentando liderar os movimentos daquele beijo. Aos poucos seus lábios foram descendo para o pescoço de Giovanna, que estava cada vez mais fora de si a cada toque. Sem parar nenhum dos movimentos eles se aproximaram da parede e não demorou muito para que Caio a ergue-se e se colocasse entre suas pernas, contra a parede. Gih pôde sentir o peso dele sobre seu corpo enquanto ele apertava suas coxas com intensidade. Giovanna enroscou suas pernas na cintura de Caio, que a levou até o sofá, sem parar nenhum de seus beijos. Deitou sobre Gih, e começou a puxar a blusa da garota, podendo ver o sutiã vermelho de renda. Aquilo o deixava mais excitado. desceu as mãos até o zíper da calça dele e começou a desabotoar. Sem pensar duas vezes ele fez o mesmo com a calça dela.
Ele ficava cada vez mais agressivo enquanto ainda era arranhado por .
‘Eu amo essa sua cueca...’ Gih disse bem baixinho no ouvido dele, mas não pode deixar de tirá-la. Caio já estava sentado e em seu colo, com suas pernas entrelaçadas. Aos poucos Caio começou a tirar o sutiã vermelho e parou por uns instantes observando aquele corpo, que tanto amava.
‘Você me leva para o mal caminho.’ Foi a única coisa que disse, antes de dar um impulso e a fazer gemer alto. ‘Ah,Caio...’ ela tentava pronunciar alguma coisa, mas a sensação de prazer era maior. Sem parar nenhum de seus movimentos Caio apertava delicadamente os seios de , para poder levá-la a mil. Num outro impulso ela abafou um de seus gritos mordendo os ombros de Caio, que também estava tendo uma das melhores sensações que já pudera ter. 

Caio.’ Gih tentava acordar o "amigo". Estavam os dois deitados no chão da sala, sem roupa. Arthur poderia chegar a qualquer momento.
‘Humm.’ ele abriu os olhos devagar. ‘OMG! Eu estou nu!’ ele cobriu seu “filho”.
‘Ah, me poupe! Como se eu nunca tivesse visto.’
‘Eu sei que você viu... e muitas vezes até... só que isso é vergonhoso, ainda mais quando é com a mulher de um dos meus melhores amigos.’
‘Ahhh! O Arthur!’
‘Ele chegou?!!’ Caio gritou em desespero.
‘Não, mas deve chegar a qualquer momento... anda, você tem que ir embora.’ Gih colocou a calcinha rapidamente, a blusa, e começou a catar a roupa de Caio, que já estava de cueca. De repente alguém faz barulho na porta.
Caio!! Vamos pro banheiro!!’ Gih tinha certeza de que era Arthur.
‘Ei! Sua calça!’ 
‘Não temos tempo, vem!’ Os dois subiram as escadas correndo, entraram no banheiro e fecharam a porta.
‘Se ele descobre...’ Caio dizia arrumando seu cabelo.
‘Ele não vai descobrir... já faz um mês e ele não descobriu, por que iria descobrir agora?’ 
‘Um mês...’ Caio sorriu. ‘Lembra quando começou?’
‘Claro, aquele dia foi maravilhoso!’
‘Aquele elevador, foi maravilhoso. Eu nunca podia imaginar que seria tão bom ficar preso no elevador por horas.’
‘E que horas!’
Gih! Você tá aí?’ Arthur batia na porta.
‘Sim, amor! Estou tomando banho, já saio, ok?’
‘Ok. Eu vou dormir, tô um pouco cansado. Boa Noite. Te amo!’
‘Também, dorme com Deus!’ Gih gritou de dentro do banheiro.
‘Como você tem coragem?’ Caio perguntou baixo.
‘Do mesmo jeito que você... eu tenho culpa se você me deixa louca?’
‘Humm, assumiu é?’ Caio ergueu a sobrancelha.
‘Você sabe disso.’ Ela começou a abrir o chuveiro.
‘Ei! O que você esta fazendo?’
‘Vou tomar banho?’ disse como se fosse óbvio.
‘E eu? Não terei nem uma “rapidinha”?’ Caio fez bico.
‘Que rapidinha o que, amanhã quem sabe... tchau.’ Ela deu um beijo na boca dele, e abriu a porta, e o empurrou para fora. Viu a sombra de Arthur se levantando, e puxou Caio de volta pra dentro do banheiro.
‘Hahahahaha! Tem medo, mas não tem vergonha, hein?!’ Caio brincou.
‘Shhhiu! Ele pode escutar.’
‘Tá tudo bem, Gih?’ Arthur achou estranho aquele barulho todo.
‘Tá sim. Eu só esqueci a toalha... será que você pode pegar pra mim?’ ela colocou a cabeça pra fora.
‘Claro! Como se eu nunca tivesse visto nada que você está escondendo aí.’ Arthur disse e foi pegar a toalha.
‘E não viu mesmo.’ ela disse baixo.
‘Hã?’ Arthur entregou a toalha para a mulher.
‘Nada não...’
‘Vou beber água e já vou dormir.’ Beijou a esposa e foi até a cozinha.
‘Hahahahaha.’
‘Quieto, Caio!’
‘Acho que eu não vou sair daqui tão cedo!’ 
‘Já que não tem outro jeito...’ começou a tirar a roupa e entrar no chuveiro.
‘Essa água parece estar boa.’
‘Porque você não vem experimentar?’ sorriu maliciosa e Caio, mais do que depressa, tirou a roupa e entrou no chuveiro junto com ela. 
Caio, cuidado, o Arthur pode ouvir alg...’ foi interrompida por um de seus beijos. A água do chuveiro caía sobre os dois, que já estavam com a temperatura alta.
‘Nossa, que calor.’ ela respirava, ofegante, enquanto Caio dava pequenas mordidas em seu pescoço. começou a fazer o mesmo com ele, e foi andando devagar até poder abraçá-lo por trás. Suas mãos escorregavam por seu peito e barriga, e seus dentes arranhavam as costas dele. Ela foi descendo aos poucos e fazendo com que Caio se virasse de frente. Dava pequenos beijos em suas coxas, deixando-o cada vez mais excitado. Foi subindo, mordendo sua barriga, tórax, até chegar nos lábios. Suas mãos ainda permaneciam lá embaixo, e dessa vez eram muito bem apreciadas. Ele tentava se controlar ao máximo até pegá-la com força, prendê-la contra a parede e penetrá-la, depressa. Ao perceber que o grito de Gih era inevitável Caio a beijou para que abafasse o barulho. 

Tainted Love

‘Bom Dia!’ Arthur acordava Gih com vários beijos na boca.
‘Oi... er... uaaaaa!’ Ela fingiu um bocejo antes que dissesse o nome de Caio.
‘Com sono ainda?’ Arthur começou a beijar o pescoço dela, que já tinha entendido a mensagem. 
‘Pouquinho.’ 
‘Que bom.’ Arthur havia subido em cima de para poder beijar sua boca.
‘Não faz isso comigo, Arthur. Você sabe que todo dia eu não agüento.’
‘Por favor.’ Arthur disse já tirando a camisola da esposa.
‘Tá, depois não vai dizer que ficou cansado!’ Ela se levantou rapidamente e foi até o banheiro. ‘Me espera.’ Gih disse e deu uma piscadinha safada.
‘Sempre.’ 
Depois de alguns minutos Gih voltou com uma máscara preta que só cobria os olhos e um sapato preto de salto. Estava apenas de calcinha e sutiã pretos também,. Parecia segurar alguma coisa... um lenço.
‘Preparado amorzinho?’
‘Noossa... assim você me deixa louco!’ pegou o lenço envolvendo o pescoço de Arthur e o trazendo para perto dela. Ele não pensou duas vezes antes de começar a beijar todo o seu corpo. Arthur descia cada vez mais até que ela segurou em seu queixo e o puxou pra cima de novo. ‘Ahhhh!’ ele sentou no chão, já vermelho. foi pra perto da cama e o chamou apenas com o dedo indicador. Arthur foi engatinhado até ela, que bateu a mão de leve na cama para que ele subisse. Claro que obedeceu. Amarrou os punhos do marido em cada lado da cabeceira. 
‘Não faz isso...’ ele dizia tentando se controlar.
‘Shhiu.’ ela colocou a mão sobre os seus lábios. Pegou uma champanhe, que Arthur havia colocado no criado mudo, e começou a jogar no corpo dele.
‘Ahhhh.’ Ele disse ao sentir a língua dela tocar seu peito. A garota foi descendo devagar, até tirar a cueca dele. Desceu arranhando suas pernas. Dava pequenas mordidas em seu tórax, fazendo o marido sentir cada vez mais prazer.
, não me tortura desse jeito.’ Ele disse ao fechar os olhos ao suar frio. ‘Não gosta?’ Ela ficou de pé, com ele entre as pernas e começou a desabotoar seu sutiã. ‘Gosto, só não gosto de esperar.’ Num impulso ele soltou seus pulsos, presos na cama, e sentou sobre ele beijando-o intensamente. Arthur seguiu suas mãos pelos seios dela e os apertava com vontade, fazendo com que sua esposa respirasse com força. Virou-se para outro lado da cama, com ela ainda entrelaçada em seu corpo, e sem parar nenhum de seus movimentos. Arthur já estava deitado por cima dela, e havia descido a boca para o pescoço de que delirava a cada toque dele pelo seu corpo. Suas mãos, suadas foram descendo, até chegar em suas coxas, que apertou com vontade. Arthur puxou a calcinha dela para baixo e subiu depois de dar pequenos beijos nas pernas de sua mulher, que segundo ele, eram perfeitas. Ela por sua vez desceu suas mãos ágeis para o membro do marido, e começou a pressioná-lo. Arthur tentava passar todo o prazer que sentia nos beijos que estavam sendo trocados ferozmente. parou os movimentos e Arthur prendeu os braços da mulher na cama. Ela agora não conseguia fazer movimento algum, e ele tinha o total poder da situação. Sem pensar muito pressionou seu corpo contra o dela a fazendo gemer alto e repetidas vezes.
‘Aih, Aguiar!’ 


‘Cansado?’ estava deitada nos braços de Arthur quando tudo já estava “mais calmo”.
‘Eu nunca pensei que você fosse capaz disso.’ ele sorriu maroto.
‘Tá me chamando de incapaz?’ Gih levantou um pouco a cabeça.
‘Não, mas você é uma bela safada!’
Arthur!’
‘Safada não... safadona!!’ Arthur disse e provocou um ataque de riso nos dois.
‘Ei! Que horas são? Temos um churrasco pra ir.’
‘Puta... o Guga vai me matar! Coloca uma roupa e vamos.’
‘Não! Eu vou tomar banho, seu nojento.’
‘Ah, tem coisa pior!’

Wait a Minute

‘Pensei que não vinham mais!’ Guga exclamou quando viu os dois chegando.
‘E perder um churrasco desse? É ruim hein...’ Arthur disse já pegando um pedaço de carne.
‘Eu prefiro lingüiça... tem?’ Gih disse baixo quando foi cumprimentar Guga, que beijou o canto de sua boca e engoliu a seco.
‘Por enquanto, não.’ foi a única coisa que ele conseguiu responder, depois dela ter jogado seu olhar pra cima dele.
‘Eu vou pra piscina.’ Gih disse indo conversar com umas meninas. Guga não conseguia tirar os olhos da esposa do amigo. “Não, o biquíni rosa não, o biquíni rosa não...” ele pensava de olhos fechados.
‘Deus me ajude.’ ele concluiu ao constatar que tinha vindo com AQUELE biquíni. “Foi pra me provocar, só pode ter sido.” Na opinião de Guga aquele biquíni era tentador demais.
‘Com calor Sabatiê ?’ Chay perguntou, vendo o suor do amigo escorrer.
‘Sim. Tá quente hoje, né?’ ele se abanou com as mãos quando viu Gih se aproximar.
Guga, eu vou dar um pulinho lá no seu banheiro, ok? Não gosto muito do daqui de cima.’ Gih avisou e ele fez que sim com a cabeça. “Não, eu não posso... o Arthur é meu melhor amigo.”
‘A chave... Gih!’ Guga não teve escolha, foi atrás para entregar a chave. 
Gih?’ Ele perguntou entrando em casa lentamente.
‘Eu sabia que você viria!’ Ela apareceu com o biquíni tentador.
‘Você é maluca?’
‘Sou... maluca por você.’ a cada palavra ela se aproximava cada vez mais.
‘Não Guga, se controla... ela é a Gih, lembra?’ ele estava de olhos fechados. estava muito próxima, e Guga não resistiu. Pegou a moça mais do que depressa e começou a chupar seu pescoço.
‘A cada dia que passa você se supera, hein.’ ela disse rindo e apertando a bunda do garoto, que desamarrou a cordinha do biquíni e jogou longe. Os dois foram parar na cozinha, onde Guga pegou Gih pelas pernas e a colocou em cima da mesa ficou entre elas. Tirou a parte de baixo do biquíni rosa, e tirou a bermuda dele, que não era muito difícil.
‘Nossa Sabatiê , sua bunda é única!’ Gih disse fazendo ele sorrir e deixando-o só com uma sunga vermelha, que segundo ela, era tentadora. Guga beijava delicadamente os seios dela, que puxava com força os cabelos dele a cada toque. Esticou o braço, pegou uma lata de chantilly em cima da pia, e sem pensar duas vezes espirrou o doce pelo corpo dela. A essa altura Gih arranhava as costas dele com força tentando transmitir todo seu desejo. Sabatiê mordia e lambia cada parte do corpo em que se encontrasse chantilly. Ele lambia as coxas dela deixando-a cada vez mais excitada. Guga voltou para a parte em que mais gostava, os seios, e voltou a tocá-los. Ela por sua vez passava, delicadamente, uma de suas mãos no membro do amigo enquanto a outra ficava sobre seu ombro ao envolver o braço no pescoço dele. Num impulso ele a pegou e a encostou na parede, deixando-a presa apenas pela pressão de seus corpos um sobre o outro e de suas pernas que estavam em volta dele. Sem esperar nem mais um segundo Guga a penetrou fazendo ambas respirações ficarem mais rápidas e com que ela mordesse seus ombros com força a cada movimento brusco. 

Feelin' Good

“TOC TOC TOC!!”

‘Tem alguém batendo...’ ela dizia aos suspiros.
‘Deixa... a porta está trancada.’ Guga pegou a garota pelas coxas e a levou para o quarto. Lá não teria mais problema.
Guga!! Abre!!! TEM UMA BARATA AQUI!!’ Chay gritava do lado de fora.
‘Ahhh, Chay maldito! Desculpe Gih, não dá mais.’ Ele se levantou e pediu que ela se vestisse, iria abrir a porta.
‘Até que em fim! Tem uma barata gigante aqui fora... hey cadê a Gih?’ Chay perguntou.
‘Sei lá, quando eu cheguei ela já estava no banheiro.’
‘Seu egoísta! Eu descobri o que você veio fazer aqui!’
‘Como descobriu?’ Guga ficou branco.
‘Veio comer chantilly... isso porque mais cedo a lata estava cheia.’
‘Ah, desculpe dude... nem lembrei que você queria.’
‘Sei, sei.’
‘Vou subir, vai ficar ai?’
‘Vou, quero ver se ainda consigo tirar alguma coisa daqui de dentro.’ Chay sacudia a lata.
‘Ok, tchau então.’
‘Fecha a porta, se não pode entrar algum bandido aqui.’ Chay disse com medo.
‘E você acertou em cheio!’ Gih apareceu na cozinha com um paletó de Guga e com um chapéu bastante charmoso.
Gih? Nossa, dude, você está...’ ele começou dizendo e quando ela abriu o paletó, estava sem nada por baixo.
‘O que acha de uma rapidinha?’ Gih fez uma cara safada.
‘Só se for agora, minha bandida!’ Chay a pegou no colo e a levou para o quarto de Guga.
Entraram no quarto e Chay foi jogado na cama com brutalidade. ligou o som, e começou a dançar em cima do garoto, que já suava frio.
‘Mano, eu não mereço tudo isso.’ Chay dizia rindo e tentando não lembrar que aquela mulher prazerosa, era Gih. Tirou o chapéu e jogou longe, fazendo com que seus cabelos caíssem no rosto. Tirou o paletó e foi se aproximando deChay. Aos poucos, foi passando os cabelos sobre o corpo dele, enquanto tirava sua roupa. Chay foi logo tirando a sunga e rolou para o chão com ela. Gih agora estava por cima dele, com as pernas uma de cada lado. Ele mordia os lábios dela com brutalidade a cada pressão que ela fazia com as mãos sobre seu pênis. apertava com força, estava querendo mais. Chay posicionou cada uma de suas mãos sobre os seios dela e também os apertava levando ela a loucura. Nessa hora se posicionou mais embaixo para que Chay pudesse penetrá-la. Ele colocou suas mãos na cintura dela e tentava coordenar os movimentos de vai e vem.

‘Dude, cadê a Gih?’ Arthur perguntava.
‘Tá lá em cima, com o Chay.’ Caio respondeu.
‘Iii, devem estar jogando STOP.’ Arthur foi ingênuo, eles faziam de tudo, menos, jogar STOP. Aliás, essa era uma palavra que eles não queriam usar tão cedo.

‘Ahhhhhhhh Chay!!’ Gih estava adorando aquela sensação. Era algo que a fazia perder o controle, e Chay era muito bom nisso. ‘Acho melhor a gente parar...’ ela tentava dizer, mas não conseguia emitir algum som, nitidamente. Eram só gritos e gemidos das duas partes.

‘Até que em fim!’ Arthur disse ao ver a mulher entrar com o amigo.
‘Desculpe é que eu estou um pouco mal... vomitei.’ Ela mentiu, não podia chegar e dizer “Ah, desculpe Arthur é que nós estávamos transando... e vou te contar ele é muito bom de cama! Ou de chão, como preferir! Se bobiar ganha de você, ele me leva a loucuras!” Não, ela não podia dizer isso.
‘Mas, você tá melhor?’ Arthur ficou preocupado.
‘Tô sim. Tomei um remédio.’
‘Ah, que bom! Deixa eu te apresentar Gih, esse aqui é meu amigo James!’
‘Seu amigoJames?’
FIM



N/A:
 Bom essa fic eu vou dedicar a minha prima mais pervertida: Mimi! Ela que desconfiou do meu potencial de fazer uma fic restrita. Pronto! Disse que as minhas fics são todas engraçadas ou românticas, mas eu acho que essa não vale para nenhuma dessas duas opções AUASHUAHSUHAUHSA. Esperem pela parte dois e três :D
beeijos!



* *  * 

Lembrando que essa fic, não pertence ao blog e sim o Fanfic Addcition, só coloquei aqui por que tem gente que não saba adapitar, e colocamos os devidos créditos.

* * * 

Iai oque acharam?



KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK Achei a cara da Giovanna cara!

14 comentários:

  1. kkkkkkkkkkkkkkkkk super a cara dela

    ResponderExcluir
  2. Num achei muito legal essa web

    ResponderExcluir
  3. kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk, caraca não existe web que possa transmitir a Giovana melhor do que essa

    ResponderExcluir
  4. kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk vcs ficaram de vigia neles e descobriram a vedd q o thur e mó chifrudo kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk aaa nao precisa de descobrir só de ver o nome dela ja sabemos kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk td ave r com eles (juh)

    ResponderExcluir
  5. kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk é a cara dela vey to louca pra ler as outras partes

    ResponderExcluir
  6. kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk a cara dela fazer isso

    ResponderExcluir
  7. Pera aê devia estar escrito :Baseado e, historia real ! KKKKKKKK
    Aii como eu odeio a Vacalotti :D

    ResponderExcluir
  8. Mais hoje por favor. kkkk beeem a cara da Giovaca, o pobizinho do Arthur, mas quem mandou n ficar com a Lua.

    ResponderExcluir
  9. Foi legal,KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK, só que eu acho que ela pegou só os bonitinhos. Cra ela não tá com essa moral não, em. Já basta o Arthur ter caido na dela, imagina se ela conseguise pegar o Caio, o Guga e o Chay kkkkkkkkkkkkkk, ai não né.

    ResponderExcluir
  10. É BEM A CARA DA GIOVACA PIRANHALOIDE ESSE TIPO DE COISA. AI, COMO EU ODEIO ESSA GURIA...

    ResponderExcluir
  11. Tudo verdade. Quer dizer...tirando a parte q eles acham a giovanna gostosa. Pq.. cara... quem acha uma bosta daquela gostosa?! Ela.malhou pra emagrecer e ficar melhor, mas ficou pior! Kkkk Tenho pena é do Arthur, q tá com uma baranga daquelas, e “esbarrar" na record com a lua, q é a Mulher Maravilha. Como ele mesmo já admitiu. Ele só não traiu ela com a lua pq a lua se dá o respeito ao fernando, não é como a PutaLoide q transa com qualquer um !!! Kkkk

    ResponderExcluir
  12. como faço pra postar minha web aqui ?

    ResponderExcluir
  13. .kkkkkk Isso e a verdade ele e um chifrudo a lua numca foi desse geito kkkkkk

    ResponderExcluir

Olá! Não esqueça de deixar um comentário bem caprichado sobre o post viu? :)